Conhecendo os Dois Livros de Samuel

Lição 1 – Conhecendo os Dois Livros de Samuel
Texto Áureo
: “E disse ela: Ache a tua serva graça em teus olhos. Assim, a mulher se foi seu caminho e comeu, e o seu semblante já não era triste.” (1Sm 1.18)
Leitura Bíblica em Classe
: 1 Samuel 1.1-8 

Introdução: Os dois livros de Samuel, assim como os dois livros de Reis, contém toda uma narrativa sobre o início da monarquia e da queda de uma nação que desejou o sistema monárquico rejeitando o governo teocrático. Nesse sistema monárquico desejado por Israel passou por uma sucessão de crises, as quais foram se aprofundando até chegar a um final terrível, que foi o cativeiro e escravidão. Quanto a quem escreveu é claro que Samuel não é o autor da obra inteira, pois após a sua morte os escritos tiveram a participação do profeta Natã e Gade e se houve mais alguém, não se tem notícia.
1. Todo lar dividido é só confusão, mas tem solução se está nos planos de Deus.

1 Samuel 1.1 – Houve um homem de Ramataim-Zo-fim, da montanha de Efraim, cujo nome era Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliú, filho de Toú, filho deZufe, efrateu. 1 Samuel 1.2 – E este tinha duas mulheres: o nome de uma era Ana, e o nome da outra, Penina; Penina tinha filhos, porém Ana não tinha filhos.
Ana seria a primeira esposa de Elcana, mas por ser estéril, ele tomou outra mulher que se chamava Penina, para que lhe gerasse filhos. Não era correto ter duas esposas, mas como a lei mosaica não proibia essa situação, então os homens se aproveitavam disso, principalmente quando a esposa era estéril. As duas mulheres não se entendiam devido as situações diferentes que se encontravam, sendo uma era fértil para gerar filhos e a outra era estéril, sem condições de gerar filhos. Os conflitos surgiam pelo fato de Penina por ter a bênção da fertilidade, se tornou arrogante e insolente ao ponto de investir contra Ana, com zombarias e humilhações. O que Penina não sabia é que Ana era uma eleita de Deus, embora a própria Ana não o soubesse. Como todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus, no transcorrer do tempo Penina ia descobrir que Ana, aquela a quem tanto humilhava seria exaltada. (Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; 1 Pedro 5:6).
2. Mesmo em situações adversas não se pode descuidar da adoração ao Senhor.

1 Samuel 1.3 – Subia, pois, este homem da sua cidade de ano em ano a adorar e a sacrificar ao SENHOR dos Exércitos, em Siló; e estavam ali os sacerdotes em Siló; e estavam ali os sacerdotes do SENHOR, Hofni e Fineias, os dois filhos de Eli.
Apesar de todos os conflitos enfrentados com as duas esposas, Elcana se esforçava para manter a sua condição de adorador e de ano em ano ia a Siló com as suas mulheres para sacrificar ao Senhor no Tabernáculo. Nesse tempo, os sacerdotes envolvidos no serviço do Tabernáculo eram os filhos do Sumo Sacerdote Eli, Hofni e Finéias, sendo que ambos eram profanos e corruptos. Foi um sacerdócio que acabou caindo e desgraça por causa das profanações que faziam quando ministravam os sacrifícios, o que caracterizava pecado grave. Nesse caso como Eli já estava com idade avançada e como não viveria por muito tempo surgiria uma dificuldade em encontrar um sucessor para ocupar o seu lugar. Isso porque, os seus dois filhos não reuniam condições para exercer a função de juiz e sacerdote, pois levavam uma conduta repreensível. Embora o serviço sacrificial estivesse profanado pelos dois sacerdotes, Elcana não olhou para as circunstâncias e manteve o seu compromisso contínuo de adorador. (Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. João 4:23).
3. Todo conflito de família deve ser tratado com o uso de prudência e sabedoria.

1 Samuel 1.4 – E sucedeu que, no dia em que Elcana sacrificava, dava ele porções do sacrifício a Penina, sua mulher, e a todos os seus filhos, e a todas as suas filhas 1 Samuel 1.5 – Porém a Ana dava uma parte excelente, porquanto ele amava Ana; porém o SENHOR lhe tinha cerrado a madre.
Penina por ser a esposa que dera a luz a filhos ocupava uma posição mais aceitável durante a festividade, mas Elcana que não ignorava o sofrimento de Ana procurava agradá-la com porções maiores da carne sacrificada. Elcana também não ignorava o conflito entre as duas esposas e agia com sabedoria para que os conflitos não tomassem um rumo ainda mais insustentável. O que Elcana; Penina e a própria Ana não sabiam é que Deus tinha um plano na vida da Sua eleita, sendo essa a razão de ter cerrado a sua madre. A madre de Ana só seria aberta quando ela compreendesse o que Deus estava querendo dela e, enquanto não tomasse uma atitude pretendida pelo Senhor, o seu sofrimento continuaria. Assim Elcana mesmo não sabendo dos planos divinos em relação a Ana procurava agir com um pacificador de conflitos com muita prudência e sabedoria. (Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos. Romanos 15:1).
4. Quando se convive com pessoas provocadoras é melhor suportar sem revidar.

1 Samuel 1.6 – E a sua competidora excessivamente a irritava para a embravecer, porquanto o SENHOR lhe tinha cerrado a madre.
É possível que a maior irritação de Penina em relação a Ana era a sua mansidão, pois esta não revidava às sua provocações, que certamente era o que Penina esperava que acontecesse. Devemos enfrentar os conflitos permanecendo onde estamos e não fugir, pois isso seria uma derrota. Ana sofria tudo calada, mas não pensava em fugir da situação que enfrentava, pois fugir do problema não é uma decisão inteligente. Problemas devem ser enfrentados e resolvidos com equilíbrio, pois agindo assim sem revide é que seremos vitoriosos. (Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; Mateus 5:39).
5. Quem alguém sofre humilhações deve expressar sua angústia somente a Deus.

1 Samuel 1.7 – E assim o fazia ele de ano em ano; quando ela subia à Casa do SENHOR, assim a outra a irritava; pelo que chorava e não comia. 1 Samuel 1.8 – Então, Elcana, seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez filhos?
 O consolo vindo de alguém pode acalmar, mas só o que vem de Deus resolve. A sorte de Ana poderia mudar, mas dependia somente dela, pois como eleita de Deus para gerar um filho que se chamaria Samuel, ela estava condicionada a fazer um voto ao Senhor. Isso porque, até então ela queria ter um filho de uma forma possessiva, sem dividi-lo com ninguém, mas Deus queria esse filho para estar ao seu serviço, tanto como sacerdote, como também Juiz e Profeta. Deus não ia obriga-la a entregar o filho, pois isso deveria ser feito com toda espontaneidade e quando Ana decidiu fazê-lo, Deus entrou com providência abrindo a madre de Ana, tornando-a fértil, não somente para gerar Samuel, mas também outros filhos. (E fez um voto, dizendo: Senhor dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao Senhor o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha. 1 Samuel 1:11).Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel